Em 17/07/2019 às 20h25

Luciano Quadros passa a limpo retorno ao Bonsucesso: "Proposta muito boa"

Um mês após saída para o Sampaio Corrêa, técnico voltou ao Rubro-Anil


Autor: Gabriel Farias / Foto: João Carlos Gomes (La Marca)

A quarta-feira (17) foi de jogo importante para o Bonsucesso, que abriu as quartas de final da Copa Rio empatando sem gols com o Maricá. Mas o que de fato mexeu com o noticiário do clube foi o surpreendente retorno do treinador Luciano Quadros, apenas um mês após deixar o cargo rumo ao Sampaio Corrêa.

Luciano regressou diretamente para o Alzirão, estádio em Itaboraí onde a partida aconteceu. Sem tempo a perder, já esteve à beira do campo e comandou o elenco que conhece bem. Ao final da partida, de maneira muito clara, passou a limpo a escolha que fez em entrevista exclusiva ao FutRio.net. Assim como aconteceu na ida para o Sampaio, não escondeu que a parte financeira pesou outra vez.

image

- Como me é peculiar, não tem como esconder: a proposta do Bonsucesso foi muito boa. No futebol a gente meio que interpreta as coisas com dois pesos e duas medidas. Quando um clube não te quer mais, ele tem uma facilidade de te liberar. E muitas vezes nem observa o que acontece no dia a dia. É simplesmente resultado. E eu acho que poderia ser igual quando o profissional, pelo trabalho que faz, pelos resultados obtidos, pela qualidade do time que ele monta, com a proposta que tem, ele também pode, numa boa, sair, mudar - disse o comandante, que salientou a instabilidade na carreira de treinador.

- A gente vive disso e a carreira é instável, difícil. A gente é pouco respeitado. Técnico de futebol, então, mais ainda. Não há uma situação de observar os trabalhos diários, os treinos. É única e exclusivamente resultado. Eu não penso assim o futebol. Penso em desempenho.

Luciano Quadros levantou ainda a possibilidade do Sampaio Corrêa cobrir a proposta do Bonsucesso, algo que não aconteceu. A partir do momento em que não teve uma sinalização de melhora salarial, optou pelo lado mais vantajoso do ponto de vista financeiro.

- O clube que te tem e acontece de outro clube te querer, ele tem a oportunidade de entender o seu valor e te falar alguma coisa também: "Opa, quando tu quer? Quanto que é?". Isso é ser mercenário? A gente ouve muito isso. Não. Eu preciso pagar minhas contas. Eu vivo para isso. Eu tô louco para trabalhar no Corinthians, no Grêmio, no Figueirense, no Vila Nova de Goiás, no Cruzeiro, no Botafogo, no Flamengo. O meu objetivo é esse. E quanto melhores as propostas e clubes com melhores condições vierem até mim, é óbvio.

Confira outros pontos esclarecidos por Luciano Quadros:

Trabalho no Sampaio Corrêa
- Voltei para o Sampaio numa situação muito adversa, aonde talvez outro não faria, porque estava numa situação confortável, numa equipe líder, jogando bem. Mas por gratidão também, por uma situação momentânea melhor e buscando dar uma satisfação do que aconteceu ano passado, eu voltei para ajudar porque tenho uma relação muito boa com as pessoas lá, reconhecimento, num clube muito sério, próspero, que vai crescer muito. E acho que contribuí.

Números no Sampaio
- Cheguei lá o time tinha um ponto e hoje tem 11. Na B1 joguei quatro jogos, fiz 10 pontos. Duas fases de mata-mata na Copa Rio, uma contra um grande favorito, que era o America, passamos. Acho que foi uma contribuição melhor. Aí eu penso: se o clube entende que isso tem um valor real, grande, pode também me ofertar para ficar no clube dentro de uma situação de necessidade. Sou um ser humano, conta para pagar, com as dificuldades normais de quem trabalha ainda nessas divisões, onde não ganhamos uma fábula. É bem diferente. Eu aceito também que o clube não tinha condições disso (cobrir a oferta). Eu, por conhecer esse elenco (do Bonsucesso), por saber do potencial dele, decidi vir novamente.

Portas abertas no Sampaio?
- É óbvio que as pessoas que comandam sentem, até porque eu estava fazendo um grande trabalho. A verdade é essa. Acredito que haja uma chateação. É natural e não vou aqui... Eu saio mostrando a verdade para eles. Agora, eles tiveram a oportunidade também de me segurar. É simples. Eu não omiti, não dei migué, não falei que estava com problema pessoal, não falei nada. Falei a verdade do fato. Eu, Luciano, saio de cabeça erguida. Acredito que contribuí com uma bela equipe, com muitos bons jogadores, estrutura excelente. Não tenho dúvida e vou cravar: se tiver continuidade no pouquinho que a gente fez lá, o Sampaio briga pelo acesso também.

Recepção do elenco no Bonsucesso
- Eu tinha um receio da forma que os atletas iriam me receber. Porque a gente sai, troca e tal, mas fui bem recebido, bem acolhido. Falei com alguns jogadores e todos me deram maior respaldo. Falaram: "Vem que o grupo aqui é seu". Estou feliz de ter voltado e quero deixar bem claro. Não podemos viver na hipocrisia o tempo inteiro. Se a Rádio Globo, se a Fox Sports te chamar... é básico. Vamos parar de conversa fiada e falar a verdade da coisa: quanto mais, melhor. É óbvio. 

Aspecto técnico
- Não é só por causa disso (proposta financeira). Quero finalizar bem essa situação, fazer o Bonsucesso subir, chegar nas finais da Copa Rio, e eu acho que com tudo que tenho feito nos últimos anos, está começando a chegar a hora de algumas coisas melhores, sabe? A gente tem conteúdo, com toda humildade do mundo, e o time em campo mostra isso, com base no jogo jogado, e não só em resultado. Quem assiste quer jogo bom e eu gosto disso. Vou ter trabalho. Querendo ou não, foi um mês fora. Mudou a filosofia, a metodologia, ainda vi algumas coisas minhas, mas acredito que possa acrescentar mais para essa equipe crescer.

Interferência externa na primeira passagem pelo Bonsucesso
- No meu trabalho, não. Nunca. Eu vou te dizer que dirigente não tem coragem de fazer isso com Luciano Quadros.

Tags: Luciano Quadros, Sampaio Corrêa, Bonsucesso

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por