Em 18/06/2019 às 17 h42

Investimentos em série no Gonçalense, invicto na B1, vivem semana decisiva

Prazo para acerto entre clube e empresário que financiou estrutura e jogadores é quinta


Autor: Redação FutRio / Foto: Jhonathan Jeferson (FutRio)

Invicto na Série B1 após quatro rodadas, o Gonçalense versão 2019 em nada lembra o que lutou contra o rebaixamento nas últimas temporadas. Em quatro jogos, foram dois empates e duas vitórias - uma delas contra o America, um dos favoritos ao título. Contratou jogadores, muitos de fora do estado, aumentando o leque de opções do técnico Thiago Thomaz que, pela primeira vez desde os áureos tempos do clube - mais próximo da fundação, quando foi campeão da Série C - tem atletas de fora do estado à disposição. Um deles, Joãozinho, fez três gols no triunfo contra o Artsul, no último fim de semana.

A transformação também é estrutural: o time deixou o Catarinão, que não é mais utilizado para treinos e alojamentos, e chegou a fazer pré-temporada fora do Rio de Janeiro pela primeira vez na história, passando semanas em Guararema (SP). O período foi financiado por Luiz Maia, atual investidor do clube, que alega que vem custeando salários, logística e taxas da FERJ, como inscrições de atletas e borderôs.

- Tinha interesse em fazer um trabalho e por isso os chamei para a pré-temporada em Guararema. Lá estreitamos o relacionamento. Aos poucos, identifiquei que o clube precisava não só de investimento, mas também de uma gestão, de maneira urgente. Antes, existia uma centralização muito grande - explicou Luiz, que também indicou jogadores para a construção do elenco atual, terceiro colocado do Grupo B:

- O Carlos (Alberto, gerente de futebol) já tinha iniciado a montagem do elenco e montei um grupo que indicou cerca de 70% do elenco atual com a ajuda de empresários como Francis Leonardo, que foi fundamental na construção do grupo, e André Domingues. Na comissão técnica, o Thiago (Thomaz, técnico) já fazia um grande trabalho e vem provando que é um excelente treinador. Os jogadores gostam muito dele. O problema que identificamos foi, mesmo, na parte externa. Chegamos para organizar e direcionar, trazendo de volta a credibilidade ao clube.

Com o campeonato iniciado, entretanto, ainda não houve o acerto final. Luiz Maia espera chegar a um acordo até quinta-feira (20), prazo final dito pelo próprio para a assinatura do contrato e para a regularização de uma pendência financeira. O objetivo é assumir a gestão com um processo a longo prazo, inclusive nas categorias de base, já que o Gonçalense é um clube-empresa. Caso contrário, ele diz que deixará o Tricolor antes do jogo do fim de semana, contra o Nova Cidade.

- O clube hoje não possui recursos próprios. A princípio, entraríamos com 50% dos custos da competição, mas conforme o tempo foi passando percebemos que era necessário entrar com a totalidade. Estamos honrando, os jogadores acreditaram na parceria e se comprometeram conosco. Os salários dos nossos jogadores referentes ao mês passado foram quitados e agora estamos por esta definição para continuar o processo de gestão.

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por