Em 31/05/2019 às 10h08

Há 12 anos sem vencer o rival, Tigres visita Duque e estreia "novo" Marrentão

Interditado em 2018, estádio passou por reformas no gramado antes do clássico


Autor: Vitor Costa / Foto: Vitor Costa (FutRio)

Os clubes são recentes, mas já é possível dizer que o "Derby de Xerém" entre Duque de Caxias e Tigres do Brasil movimenta o quarto distrito do município. Separados por menos de 5 km em um ambiente que respira futebol, com dois estádios e o CT das categorias de base do Fluminense, eles dividem as atenções e o rótulo de principal agremiação local. E, pela primeira vez desde 2010, o duelo volta ao Marrentão, casa do Tricolor da Baixada.

Bastante criticado nas últimas temporadas, o campo passou por reformas e está em condições visivelmente melhores comparando com os inúmeros buracos e trechos sem grama. Na reta final de 2018, inclusive, o Marrentão chegou a ser interditado pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FERJ), mesmo possuindo os laudos técnicos, para proteger os jogadores. Desta vez, o terreno é outro, e o Duque de Caxias vai poder receber o clássico em casa.
E é justamente na casa do rival que o Tigres busca quebrar um tabu que já dura 12 anos. A última vitória sobre o Duque de Caxias foi em junho de 2007: 2 a 1, quando ambos ainda jogavam no Telê Santana, no distrito central da cidade, já que os estádios de Xerém ainda não existiam. Ao todo, são 14 jogos, com retrospecto favorável ao Tricolor, que venceu sete vezes. A Fera da Baixada venceu três e outros quatro jogos terminaram empatados.

Jogadores se conhecem como poucos

Além da proximidade geográfica, os rivais têm por hábito contratar os mesmos jogadores entre as temporadas, o que aumenta consideravelmente a chance de "Lei do Ex". Mário Junior, atual técnico do Duque de Caxias, comandou o Tigres em 2018 e, de lá, trouxe nomes como Allan Miguel, Rennã, Jonathan, Felipe Araújo e Charles Chad. Zé Carlos e Oziel também são nomes do elenco tricolor extremamente identificados com o adversário.

image

Por sua vez, o Tigres tem como principal esperança de gols o centroavante Allan, que iniciou a trajetória vitoriosa entre os clubes menores do Rio de Janeiro defendendo o próprio Duque de Caxias há mais de 10 anos. Nomes como Matheus Avelar, Vagner Eugênio, Edson, Leandro Cruz e Igor Claudiano também atuaram pelo rival, muitos deles em passagens recentes.

Em 2009, quando o Duque de Caxias chegou à Série B do Brasileirão (maior feito da história do clube), o Tigres foi até mesmo parceiro, cedendo por empréstimo diversos jogadores e disponibilizando a estrutura do CT e do estádio. Se o Tricolor disputou uma divisão nacional, a Fera se orgulha de ter conquistado o Estadual Sub-20 em 2009, batendo os quatro grandes.

Duque de Caxias e Tigres do Brasil jogam neste sábado (01/06), às 15h, no Marrentão, em Xerém, pela segunda rodada da Taça Santos Dumont. A Rádio FutRio transmite ao vivo.

Tags: Tigres do Brasil; Duque de Caxias;

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por