Em 21/12/2018 às 14h25

Atlético Carioca completa um ano de profissionalismo: "Foi positivo"

Presidente Maicon Vilela avalia temporada e fala sobre mudanças para 2019


Autor: Jhonathan Jeferson / Fotos: Gabriel Andrezo (FutRio)

No dia 21 de dezembro de 2012, Maicon Vilela fundava o Clube Atlético Carioca visando as disputas das divisões inferiores do Rio de Janeiro. Entretanto, a parte profissional demorou um pouco mais, chegando apenas em 2017. Com isso, a equipe atuou na Série C do Campeonato Carioca nesta temporada pela primeira vez. Os resultados dentro de campo não foram os melhores, mas fora dele o mandatário afirmou que foi o inverso.

image

De acordo com Maicon, o Atlético fez trabalho de time grande levando público à Quarta Divisão graças aos esforços no marketing, o qual ele acredita ter sido igual ao dos principais times do estado.

- Dentro de campo não foi positivo. Mas em um todo, foi positivo sim. No nosso primeiro ano de profissional, fizemos coisas que clubes centenários não fizeram. Demos um atrativo para a quarta divisão, não só pelo Túlio, mas como um todo. Fizemos um marketing de clube de Série A. Não à toa, somos o quinto clube com maior número de seguidores no Rio de Janeiro. Só estamos atrás dos quatro grandes. Para gente foi bom, num todo. É um trabalho de longo prazo. Demos oportunidade aos atletas que participaram das nossas avaliações, mostramos que nossas peneiras não eram só para arrecadar dinheiro. O saldo do ano foi mais positivo do que negativo. As pessoas dizem que eu perdi de 5 a 1, de 8 a 1. Eu nunca perco. Ou ganho, ou aprendo. Sempre falo isso para as pessoas. Muitas coisas vão acontecer para que seja diferente em 2019.

Maicon lamentou o fato da equipe sequer ter avançado para a segunda fase da Série C Estadual. O presidente atleticano citou pontos, que, na sua visão, foram fundamentais para o insucesso dentro das quatro linhas.

- Não vou nem falar de título. Me contentava de passar para as quartas de final e não ter sofrido tantos gols na primeira fase. Se tivéssemos ganho aquele jogo contra o São José, que a gente saiu na frente, tínhamos nos classificado. Só que o campeonato foi muito curto. Não deu nem tempo de mudar. Se a competição tivesse um prazo maior, mais longo, com certeza a gente estaria brigando. Na Série C eu acho o seguinte: se os clubes não têm condições, eles não têm que jogar. O que faltou para ter um ano melhor, foi essa classificação para a segunda fase. Acho que a gente merecia por tudo que a gente fez.

image

Para 2019, o presidente do Atlético promete mudanças fora de campo. Com novo local de treinamento, estrutura melhor e mudança de cidade. A equipe sairá de São Gonçalo e passará a trabalhar em Maricá. O grupo de atletas também será mais enxuto e mais peças experientes serão contratadas. Maicon ainda revelou uma parceira com o Gonçalense, na qual o Tricolor Metropolitano emprestará atletas após a Série B1, com a possibilidade de Thiago Thomaz, treinador tricolor, assumir o cargo também no Atlético.

- Teremos uma estrutura melhor. A partir de fevereiro a gente começa a treinar no Espaço 17, em Inoã, Maricá. É uma estrutura melhor para darmos aos nossos atletas. Não vamos trabalhar com um elenco tão grande. Queremos trabalhar com 25 atletas. Pretendemos contratar, pelo menos, dez atletas com experiência. Temos um projeto de fazer parceria com clubes da Série A, o Gonçalense já deu sinal verde de emprestar alguns jogadores após a Série B1. Eu vejo que 2019 vai ser muito melhor do que em 2018. Essa parceria com o Gonçalense está praticamente fechada. Não descartamos nem de trazer o Thiago Thomaz para ser treinador do Atlético ano que vem na Série C.

Principal nome gestor do clube, Maicon Vilela compara o Atlético Carioca a um filho caçula. O presidente promete que um dia a equipe vai ser grande no Rio de Janeiro.

- O Atlético Carioca é meu filho caçula. São seis anos de idade. Desde 2006, quando eu comecei a trabalhar com futebol e na época a gente ainda se chamava São Gonçalo Futebol Clube, eu já sabia que, em algum momento, íamos chegar a disputar esse campeonato profissional. Eu venho traçando isso. Depois de muito tempo, fundamos o Atlético Carioca em 2012. Quando eu fundei o Atlético Carioca, tínhamos esse objetivo de disputar a Série C. Só que nos últimos anos, tudo ficou muito caro. Por exemplo: em 2010, você profissionalizava um clube com R$ 12.500,00. Hoje em dia custa R$ 500.000,00. O Atlético é meu filho caçula que eu tenho certeza que vai ser grande um dia.

Sempre pensando em atletas renomados para o seu elenco, Maicon Vilela tem uma aposta para 2019: Loco Abreu. Entretanto, o mandatário afirmou que não vai ser fácil, visto que após o Campeonato Capixaba, onde Loco defenderá o Rio Branco, o atacante uruguaio tem contrato para trabalhar na TV.

- Além da mudança da cidade para Maricá, tínhamos o objetivo de trazer o Loco Abreu. Mas após o Campeonato Capixaba, ele tem um contrato com a Fox Sports, então ele não sabe se vai para o Uruguai ou para o Chile. Mas entramos em contato com o representante dele, que agradeceu bastante, mas no momento não temos como dar essa certeza. Mas vamos tentar, igual fizemos com o Túlio. Demoramos muitos meses para convencer o Túlio. Não descartamos no futuro o Loco estar jogando pelo Atlético Carioca. Se não for em 2019, pode ter certeza que a gente vai trazer alguém de nome em 2019. O projeto com o Túlio é a longo prazo, então a gente vai fazer um time melhor. Se for o Túlio, terá uma estrutura melhor de trabalho, com jogadores mais experientes. A mudança de cidade eu acho que vai ser bem legal também. Pela estrutura que vamos dar aos atletas.

image

Com o patrocínio firmado junto a JJ Invest, Maicon acredita que 2019 vai ser um ano bem melhor para o Atlético. O presidente afirmou que, caso a parceria tivesse surgido antes, a situação na Série C seria diferente do que foi visto nesta temporada.

- A ajuda da JJ Invest, quando o Jonas (proprietário da empresa) entrou em contato comigo, eu fiquei muito feliz. Se a gente tivesse fechado com a JJ antes de começar o campeonato, tudo seria diferente. A nossa mídia foi tão legal, nosso time foi tão comentado, que mesmo após a eliminação, só disputando juniores, a JJ Invest fechou com a gente até dezembro de 2019 e eu tenho certeza que vai ser renovado. Então a JJ veio no momento certo. Acho que não só para gente, como para outros clubes. Essa ajuda da JJ para os clubes menores do Rio de Janeiro vai ser muito melhor. Eles vieram para somar e muito. 

Tags: Atlético Carioca

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por