Em 08/11/2018 às 21 h30

Justiça anula eleição do dia 11 no Voltaço; oposição passa a ser única chapa

Pleito deve ser mesmo no dia 13, como definiu Conselho; cabe recurso


Autor: Redação FutRio / Foto: Divulgação (VRFC)

Mais um capítulo sobre as eleições do Volta Redonda tomou parte desta quinta-feira (8). O pleito, inicialmente marcado para o próximo domingo (11), foi anulado através de uma liminar expedida no fim da tarde. O juiz André Aiex, da 6ª Vara Cível de Volta Redonda, anulou a eleição do dia 11 e cancelou a nomeação de Alex Bosco para conduzir o pleito. Com isso, a votação, ao menos em princípio, acontecerá no dia 13, conforme queria a oposição. Aí, começa outra confusão: caso isso se confirme, apenas a chapa de oposição, liderada por Gabriel Torturella, está apta a concorrer e venceria por aclamação. O caso ainda cabe recurso por parte da chapa da situação.

VEJA TAMBÉM:

Embora tenha registrado sua chapa para o pleito do dia 11, a oposição registrou em cartório o que considerou uma ingerência, por parte da diretoria, em uma decisão do Conselho Deliberativo, que marcou a eleição para o dia 13. Há três semanas, o Volta Redonda publicou em seu site oficial a convocação das eleições para a primeira data, com Alex Bosco sendo designado presidente da Assembleia Geral. Porém, outra convocação foi feita através de um jornal da cidade, assinada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Wilton Arbex, marcando a eleição para dois dias depois. Além de Torturella, atual vice-presidente do Voltaço, concorre ao pleito o candidato da situação e atual presidente, Flávio Horta.

A polêmica aumenta porque cerca de 140 sócios que foram recadastrados no começo do ano passado não poderão votar por causa da determinação da 6ª Vara Cível. Segundo o Estatuto do clube, por terem mais de um ano de inscrição, eles estariam em condições de participar do pleito, mas a oposição afirma que o processo cadastral foi feito de maneira irregular. O juiz deu ganho de causa à chapa de Gabriel Torturella. Sem os recadastrados, a participação direta na eleição do clube ficaria limitada a membros do Conselho Deliberativo e a sócios beneméritos, honorários e fundadores.

Assim, as eleições no Volta Redonda ficam, em princípio, para a próxima terça-feira, mas o caso ainda isso pode mudar nas próximas horas, uma vez que sócios que fizeram parte do processo de recadastramento prometem ir também à Justiça para anular o pleito do dia 13. Em sua defesa, a situação sustenta que, sobre a decisão judicial, "o magistrado (...) não se furtou de comentar sobre possível outra data e fez questão de ressaltar que, ainda que o ato não se encontre em discussão nesse momento, pelo Artigo 29, os associados patrimoniais e contribuintes têm direito a voto em qualquer circunstância".

Tags: Volta Redonda

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por