Em 24/10/2018 às 16 h03

Joaquim Flores foi, com sobras, estádio mais utilizado na Série B2 do Carioca

Dos 116 jogos da Terceirona (final já inclusa), 27 foram na casa do Nova Cidade


Autor: Gabriel Farias / Fotos: Emerson Pereira (Agência TFFA/Nova Cidade) e Gabriel Andrezo (FutRio)

image

Não é exagero dizer que o Estádio Joaquim de Almeida Flores, na cidade de Nilópolis, foi a casa da Série B2 do Campeonato Carioca em 2018. Dos 116 jogos previstos para a competição (já incluindo a final que acontece no próximo sábado), 27 aconteceram na casa do Nova Cidade. Número que equivale a 23,27% da tabela.

Na comparação com as demais praças esportivas, fica ainda mais clara a disparidade. O segundo local que mais recebeu duelos da Terceirona foi o Alzirão, em Itaboraí: 11. Fechando o "pódio" estiveram empatados, na terceira colocação, Marrentão (Duque de Caxias) e Ângelo de Carvalho (Campos), com nove cada.

VEJA TAMBÉM:
Alzirão foi estádio mais utilizado na Série B1; veja o ranking completo

A variedade de mandantes no Joaquim Flores justifica o alto número de jogos na praça esportiva nilopolitana. Além do Nova Cidade, dono da casa, outros times sem estádio se abrigaram por lá, como Juventus, Mesquita, Queimados e Rio São Paulo.

Levando em consideração as fases classificatórias dos turnos, somente em duas rodadas não aconteceram jogos no Joaquinzão: primeira e sexta do turno. Na jornada de abertura um duelo estava previsto para o local, mas o Futuro Bem Próximo foi suspenso por não regularizar atletas, dando causa ao único WO da competição, que resultou em vitória ao Nova Cidade sem bola rolando.

image

No outro extremo de utilização, quatro jornadas qualificatórias apresentaram três partidas no Joaquim Flores: quinta do primeiro turno, além das rodadas um, três e sete do segundo turno. Haja gramado para suportar tanto vai e vem de jogadores.

O Joaquim Flores também foi palco de confrontos marcantes, como a final do segundo turno. O Pérolas Negras bateu o Nova Cidade por 2 a 1 e levantou a taça em Nilópolis. Em contrapartida, o time vermelho deu o troco no jogo de volta da semifinal geral: 4 a 0 que valeu acesso à Segundona Estadual dentro de casa.

Gramado evolui, mas estrutura segue acanhada

Tão criticado em anos anteriores, o gramado do Joaquim Flores iniciou 2018 em boas condições. O acúmulo de jogos, entretanto, trouxe o desgaste natural. Ainda assim, nada que gerasse maiores reclamações.

As estruturas ao redor do campo é que ainda deixam a desejar. O estádio não tem arquibancadas e na final do segundo turno, por exemplo, com a lotação máxima de 300 pessoas, todos ficaram de pé, com a visibilidade longe da ideal. As cabines de transmissão, totalmente improvisadas, se convertem em outro ponto fraco.

image

Um epsiódio curioso marcou também a utilização do Joaquim Flores na reta final da Terceirona. Fortes chuvas derrubaram um dos muros da praça esportiva. A final de segundo turno foi realizada na base do improviso, com uma telha evitando a abertura para a rua. O problema, entretanto, foi rapidamente contornado para a semifinal do acesso, que aconteceu no último sábado, dia 20.

Confira o ranking de utilização de estádios na Série B2 de 2018:

1º Joaquim Flores - 27 jogos
2º Alzirão - 11 jogos
3º Marrentão e Ângelo de Carvalho - 9 jogos cada
4º Avelar, Rua Bariri e Lourival Gomes - 8 jogos cada
5º Raulino de Oliveira e Los Larios - 7 jogos cada
6º Nivaldo Pereira, Ubirajara Reis, Jair Toscano e Waldo Carneiro - 4 jogos cada
7º Giulite Coutinho - 2 jogos cada
8º Aniceto Moscoso, Ferreirão e Elcyr Resende - 1 jogo cada

*Uma partida da Série B2 não foi realizada em virtude de WO.
**O Estádio Elcyr Resende, já listado, receberá a decisão do próximo sábado entre Campos e Nova Cidade.

Tags: Joaquim Flores, Carioca Série B2, Nova Cidade

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por