Em 02/10/2017 às 11 h14

Falta de uniforme, pouca grana... WO's viram rotina e já são 22 na Série C

Em oito dias foram três partidas que sequer tiveram bola rolando na Quartona


Autor: Gabriel Farias / Fotos: Gabriel Torres (CAA) e Renan Mafra (FutRio)

Conhecida pelos episódios pitorescos e folclóricos - e quase nunca pelo futebol jogado dentro de campo -, a Série C do Campeonato Carioca, que em 2017 passou a ser o quarto escalão estadual, vem vivendo um período melancólico durante a realização das rodadas três e quarto do segundo turno. Três partidas agendadas terminaram em WO por motivos para lá de inacreditáveis. Computando toda competição, já são 22.

Da falta de dinheiro à ausência de material de jogo, se viu de tudo nos últimos dias da Quartona. A sequência de eventos tenebrosos começou no dia 23, quando Heliópólis e Paraíba do Sul se enfrentariam na abertura da terceira rodada do returno. O primeiro time, mandante, não compareceu ao Estádio Joaquim Flores. O motivo? A falta de condições em arcar com as despesas da partida. Com isso, proporcionou o WO em favor do Paraíba. De maneira ainda mais ridícula, o confronto terminou com os aparelhos celulares de dois árbitros assistentes sendo furtados dentro do vestiário.

RELEMBRE:
Heliópolis não aparece no Joaquim Flores e Paraíba do Sul vence por WO
Sem uniforme para jogar, Riostrense perde por WO para o Teresópolis
Campos vence Pérolas por WO por irregularidades na ambulância


Não bastasse a sucessão de episódios lamentáveis do compromisso em Nilópolis, na sequência da terceira rodada se viu um novo WO, dessa vez - acredite se quiser - por falta de uniforme. O clube responsável por tal proeza foi o Riostrense, que enfrentaria o Teresópolis, no Louzadão, na última quinta-feira (28). O visitante se aprontou, entrou em campo, mas o "dono da casa" não tinha material de jogo.

Veio a quarta rodada e com ela o confronto de líderes, Pérolas Negras x Campos, no estádio do Avelar Esporte Clube, em Paty dos Alferes. Motivo de orgulho para a direção do Pérolas, que conseguiu a liberação do local em sua cidade-sede justamente na véspera do principal desafio pela Quarta Divisão. Entretanto, a ambulância não atendia todos os itens obrigatórios. Com a irregularidade, o time mandante perdeu por WO. O terceiro num intervalo de oito dias na Série C, afetando até mesmo um dos participantes mais bem estruturados da disputa.

Clubes perdem fôlego

Com mais cinco rodadas da fase classificatória pela frente, a Série C do Campeonato Carioca entra em sua reta final demonstrando pouco fôlego. Difícil saber o que esperar. As dificuldades financeiras já eram citadas pelas agremiações desde o início do certame. Representantes de algumas equipes chegaram a solicitar auxílio financeiro da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ).

A entidade, da através do diretor de competições Marcelo Vianna, se pronunciou alegando que jamais havia prometido qualquer tipo de ajuda nesse sentido. Vianna se colocou à disposição para analisar o caso daqueles que se sentissem sem condições de prosseguir na disputa. Ninguém desistiu. O risco foi assumido e a competição vai demonstrando as já conhecidas falhas estruturais, agora com mais frequência.

image

Brasileirinho: principal responsável por alto número de WO's

Ao todo a Série C acumula 22 WO's. Só o Brasileirinho deu causa a 12 deles, já que não conseguiu regularizar atletas no início da Quarta Divisão, sendo excluído logo em seguida. O clube que estrearia no cenário profissional e que prometia até mesmo a busca por título mundial, sequer deu as caras dentro das quatro linhas.

O famigerado WO foi uma rotina nas duas primeiras rodadas (oito em 16 jogos), quando diversos clubes alegaram problemas para registrar jogadores. Até mesmo WO duplo foi visto, com os dois times não conseguindo apresentar condições de jogo. Foi o que aconteceu nos duelos entre Paduano x Paraíba do Sul e Brasileirinho x Heliópolis.

Até o fim da fase de grupos da Série C, mais quatro WO's estão assegurados, todos eles em virtude do Brasileirinho, que não pode mais reverter o quadro em virtude da exclusão administrativa. Resta saber se os demais clubes conseguirão realizar todas as partidas previstas. Pelo andar da carruagem, uma missão que parece quase impossível.

Tags: Carioca Série C

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por