Em 10/06/2017 às 19 h02

Bangu denuncia agressão de torcedores rivais após empate no ES

Dirigente relata arrombamento e invasão ao vestiário do Engenheiro Araripe


Autor: Breno Monsef / Fotos: Divulgação (BAC)

Após o empate do Bangu por 2 a 2 com a Desportiva (ES) na tarde deste sábado (10), alguns torcedores do time capixaba arrombaram e invadiram o vestiário do Alvirrubro no Estádio Engenheiro Araipe, em Cariacica (ES), palco da partida. Quem denuncia é o presidente do Bangu, Jorge Varella que, mesmo não estando presente no momento da invasão, está ciente dos fatos e orientou funcionários e jogadores.

- Estou no Rio de Janeiro, mas a par de tudo o que está acontecendo. A informação que chegou é que o portal do vestiário foi arrombado e agrediram covardemente os jogadores do Bangu e membros da comissão técnica. Jogaram garrafas, cortaram perna e as costas de alguns. Solicitei ao delegado da partida que mencione isto no relatório do jogo. Procuramos saber da arbitragem se eles vão informar na súmula do jogo. Também dei a providência de encaminhar todos para a delegacia e levar todas as fotos que têm com eles para que seja feito um boletim de ocorrências e as providências cabíveis sejam tomadas - falou Varella.

O dirigente banguense prosseguiu, lamentando que algo deste tipo aconteça num campeonato nacional, além de tecer críticas à estrutura oferecida pela Desportiva (ES) e ressaltar a atitude do árbitro ao final da partida, que possibilitou o empate dos capixabas já nos acréscimos do segundo tempo.

- Isto é inadimissível para o futebol brasileiro. Não é possível jogarmos a Série D do Campeonato Brasileiro e que aconteçam atos de vandalismo. O estádio deles não tem condições de receber partidas. Acho que a CBF vai tomar as providências que eles acham cabíveis - disse Jorge Varella, que continuou.

- O árbitro deu não sei quantos minutos de acréscimos e teve o pênalti aos 51 - não sei se houve motivo para que o jogo tenha sido estendido dessa forma e se houve realmente pênalti ou se foi algum tipo de pressão que eles sofreram. Não sei se isso aconteceu. Estou solicitando as imagens para que consigamos ter uma noção do que aconteceu. Acredito que o árbitro não tenha sido coagido, mas vamos verificar as imagens para saber o que de fato aconteceu - concluiu o dirigente.

Confira as fotos divulgadas pela assessoria de imprensa do clube:

image

image

image

image

image

image

Confira a nota oficial do clube sobre o caso:

NOTA DE REPÚDIO

É com tristeza que o Bangu Atlético Clube vem a público comentar um fatídico episódio que ocorreu com nossos atletas e funcionários neste sábado, 10, no Estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, Espírito Santo. 

Nossos atletas e funcionários foram covardemente agredidos por bandidos travestidos de torcedores da Desportiva Ferroviária ao final do jogo entre as equipes. O vestiário em que estava a equipe do Bangu Atlético Clube foi arrombado e invadido por estes meliantes, que armados com garrafas e outros objetos cortantes.

Não bastasse a invasão ora relatada, nosso atleta Hygor Guimarães foi covardemente agredido com uma garrafada, produzida em vidro e de grande periculosidade. O nosso zagueiro Cleidson teve corte em uma das mãos e nosso massagista Marcos Aurelio também foi vítima com um golpe pelas costas que deixou um relevo na região atingida.

Ressaltamos que o Bangu Atlético Clube não aceita que eventos como esse aconteçam e se repitam. O clube repudia qualquer ato de violência e aguarda providências das autoridades, inclusive as autoridades esportivas, no sentido que esses indivíduos sejam punidos. A todos os profissionais que passaram por este incidente desagradável, manifestamos apoio e solidariedade.

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por